PROTOCOLO SANITÁRIO PARA LOJAS EM GERAL

Por ASCOM / Em 30/06/2020

           


 

PROTOCOLO SANITÁRIO PARA LOJAS EM GERAL


1.    ORIENTAÇÕES EM GERAL

 ·      As lojas deverão seguir as orientações estabelecidas para cada atividade econômica.

·      Uso obrigatório de máscara.

·      A empresa deverá promover capacitação interna referente às medidas de prevenção à Covid-19, extensiva ao staff administrativo, aos lojistas e a toda força de trabalho (equipe de limpeza, seguranças, recepcionistas, entre outros).

·      A empresa deverá treinar seus colaboradores para orientação ao público em geral sobre a importância da adoção das medidas de prevenção à Covid-19: controle de filas, manutenção de distanciamento, uso obrigatório de máscaras e álcool em gel.

 

2.    HIGIENIZAÇÃO DE INSTALAÇÕES, EQUIPAMENTOS E UTENSÍLIOS

 ·      Aumentar a frequência de higienização das áreas de maior circulação, incluindo os banheiros, provadores, elevadores e escadas. É recomendado que seja feita a limpeza no mínimo a cada três horas, e a limpeza terminal antes ou depois do expediente.

·      Programar rotina de desinfecção com álcool 70% de objetos, superfícies e itens em geral que tenham grande contato manual, seja por colaboradores ou pelo público, como guichês de estacionamento, máquinas de cartão, displays, mesas e bancadas de apoio, totens de autoatendimento, telas touch screen, teclados, maçanetas, corrimãos e itens que possam ser compartilhados entre os funcionários e clientes, como canetas, pranchetas e telefones.

·      Programar rotina de desinfecção com solução clorada (50 ml de água sanitária + 1 litro de água) para pisos.

·      Disponibilizar na entrada do estabelecimento pano embebido com solução clorada citada acima.

·      Reforçar a limpeza e a desinfecção em todos os pontos de maior contato, como bancadas, mesas, cadeiras, bancos, sofás, pias, torneiras, piso, paredes e escadas, utilizando álcool 70% líquido.

·      Na higienização de equipamentos e utensílios, é recomendado o uso de papel-toalha ou panos multiuso descartáveis exclusivos para cada tipo de superfície.

·      Abastecer permanentemente os borrifadores ou dispensadores de álcool 70%, que devem ser previamente higienizados.

 

3.    SINALIZAÇÃO

 ·      Utilizar sinalização e marcações no piso para direcionar o sentido do deslocamento e reforçar o distanciamento de dois metros (2m) no interior da loja, como pontos para higienização de mãos, guichês de pagamento, provadores, acesso ao estacionamento, sanitários, elevadores, escadas.

·      Organizar as filas em sentido único e ordenado, de modo a não comprometer a circulação de público nas áreas comuns, com marcação no piso para sinalizar a distância de precaução de dois metros.

·      Implantar sinalizações em pontos estratégicos para divulgar informações relativas às medidas a serem adotadas pelos usuários, como o uso obrigatório de máscaras, higienização das mãos e respeito às filas.

·      Delimitar áreas comuns, cabines, mesas e assentos que não estejam disponíveis para uso do público.

 

4.    ACESSO À LOJA

 ·      Obedecer às regras estabelecidas referentes à ocupação máxima do estabelecimento, público máximo permitido (30% de sua capacidade de lotação).

·      Dispor de dispositivos dispensadores de álcool 70% em gel para desinfecção das mãos para os clientes, com sinalização indicadora para o uso.

·      Estabelecer controle e escalonamento de horários para entrada e saída de funcionários, fornecedores e público em geral, assim evitando a formação de aglomeração e cruzamento de fluxos.

·      Sinalizar sentido de entrada e de saída no interior das lojas para impedir o contrafluxo.

·      Estabelecer controle de acesso aos elevadores e o distanciamento de precaução nas escadas rolantes, quando a loja dispuser destes equipamentos.

·      Disponibilizar funcionários controlando os acessos e direcionando adequadamente o público.

·      Não permitir o acesso nem a permanência das pessoas sem máscara em nenhum dos ambientes da loja.

·      Sempre manter as portas abertas para propiciar ventilação natural, não sendo recomendado o uso de ar condicionado.

 

5.    OPERAÇÃO DE VENDA

 ·      Os vendedores que atenderem clientes devem usar máscaras e ter acesso a dispensadores de álcool 70% em gel, sempre abastecidos para que higienizem as mãos com frequência.

·      Deve ser mantido o distanciamento de dois metros entre o operador e o cliente.

·      Retirar dos balcões, bancadas e mesas todo o material que possa ser compartilhado ou tocado por diferentes clientes, assim como objetos de decoração, jornais revistas e informativos promocionais, para evitar fontes de contaminação e facilitar a higienização.

·      Todos os materiais usados pelo cliente devem ser higienizados com álcool 70% entre um atendimento e outro.

·      Os clientes deverão ser orientados a circularem sempre com máscara.

·      Instalar painéis de acrílico ou outra barreira de proteção higienizável nos caixas de pagamento, com abertura que permita somente o pagamento.

·      Deve ser evitada a aglomeração nos caixas de pagamento e de retirada de produtos, com organização das eventuais filas sinalizando a posição de cada cliente para a manutenção do distanciamento de dois (2) metros.

·      Máquinas de pagamento com cartão deverão ser cobertas com filme plástico e higienizadas após cada utilização. Deve ser estimulado o pagamento por aproximação do cartão ou por QR Code, para evitar a manipulação da máquina de pagamento.

·      Deve ser priorizado o pagamento com cartão. Em caso de troco em dinheiro, a entrega deve ser feita de forma que não haja contato direto com as mãos.

·      Devem ser mantidos dispensadores com álcool em gel 70% abastecidos para uso do operador do caixa e clientes que optarem pelo pagamento em cartão.

·      Nas lojas com cabines ou provadores de roupas deve haver um funcionário no controle do acesso de clientes para que seja mantido o distanciamento de precaução de dois (2) metros.

·      Efetuar sinalização nas cabines como forma de identificar as disponíveis para uso e as não liberadas, de acordo com o distanciamento de dois metros.

As cabines ou provadores de roupas devem ter revestimento de fácil desinfecção e efetuar a limpeza conforme a frequência de uso dos clientes.

 

6.    SANITÁRIOS

 ·      Estabelecer o controle de acesso aos sanitários para que seja mantido o distanciamento social mínimo de dois (2) metros no interior dos mesmos.

·      A fila, se houver, deverá ser organizada na parte externa, preferencialmente com marcações no piso, obedecendo ao mesmo critério de afastamento.

·      Manter abastecidos os dispensadores de sabonete líquido, toalhas descartáveis de papel não reciclado, álcool 70% em gel e lixeira acionada a pedal.

 

7.    DEPÓSITOS

 ·      Nas áreas de estoque de mercadorias deve ser observada a organização dos produtos armazenados, evitando o acúmulo de objetos e materiais inservíveis.

·      Manter a devida ventilação para renovação do ar no ambiente.

·      Nas áreas de estoque, manter distância de dois metros entre os funcionários que acessarem o setor.

 

8.    FORÇA DE TRABALHO

 ·      Os colaboradores devem higienizar as mãos constantemente e utilizar máscaras e demais EPIs necessários. É PROIBIDO o uso de adornos nos ambientes de trabalho.

·       Deve ser respeitado o distanciamento mínimo de dois (2) metros entre os colaboradores, inclusive no ambiente de trabalho.

·      O uniforme de trabalho deve ser exclusivo para utilização (inclusive a máscara) durante o expediente. É PROIBIDO circular fora do estabelecimento com o uniforme de trabalho.

·      Estabelecer protocolo para a coleta e desinfecção de EPIs reutilizáveis e para seu descarte.

·      Organizar turnos de expediente de trabalho, alternando dias/horário de comparecimento entre os funcionários das equipes, evitando o maior fluxo de pessoas nos transportes e a aglomeração no local de trabalho.

·      Coibir atitudes que possam gerar contaminação nas áreas de trabalho, como fumar, comer, tossir, cantar, assobiar ou outras anti-higiênicas. É PROIBIDO o uso de celulares no ambiente de trabalho por funcionários, salvo em ligações urgentes e utilizado para vendas/comunicação.

·      Após cada uso, higienizar com álcool 70% os utensílios de trabalho que possam vir a serem compartilhados entre os colaboradores, como rádios, contadores e telefones celulares.

·      Se algum colaborador apresentar sintomas gripais ou qualquer outro indicativo da Covid-19, a gerência local deve ser imediatamente informada para que o colaborador seja afastado pelo período necessário e encaminhado à assistência médica.

·      Garantir a renovação do ar dos vestiários através de janelas abertas ou dispositivos mecânicos.

 

9.    REFEITÓRIO DA FORÇA DE TRABALHO

 ·      Ampliar o período de funcionamento e distribuir os funcionários em horários de refeição distintos (turnos) para evitar aglomerações.

·      Reforçar a higienização de mesas, cadeiras e pontos de limpeza dos funcionários, como pias e banheiros.

·      Disponibilizar álcool 70% líquido e gel para desinfecção de bancadas, superfícies e mãos.

·      É recomendado cada funcionário ter copo individual.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

http://www.rio.rj.gov.br/documents/4144698/7465fecb-76a3-45dd-a55c-74afcc6bfb22

http://www.rio.rj.gov.br/documents/4144698/d06b405c-7bc5-4de8-9dd5-cbf51f70bb02

http://www.rio.rj.gov.br/documents/4144698/101fefa0-21d8-40d8-96c2-02bf7fbf9a74

http://www.rio.rj.gov.br/documents/4144698/405694fe-8412-434c-b65b-69cc2f8e09f6